núcleo paisagem/morfologia/orgânico (tudo está em tudo)

Catagreena & Raquel Pedro em

ENTRE A CABEÇA E O CÉREBRO HÁ UM ESPAÇO

exposição individual de Raquel Cristóvão Pedro

Museu Nacional de História Natural (Muhnac) no antigo Laboratório de Química Analítica, em Lisboa, 20/6 a 22/7 de 2018, curadoria Catarina Marto

Nesta exposição deram-se a ver um conjunto de objectos eclécticos (desenhos, assemblages, ready made, colagens, pintura) decorrentes do interesse de Raquel Pedro pelo cérebro – objectos respigados e/ou produzidos entre 2006 e 2018. Este período coincide com a experiência profissional da autora na área da saúde mental (utilizando a arte em contexto terapêutico), a sua passagem por uma pós-graduação em Ciência Cognitiva e o marcado desenvolvimento e divulgação da Neurociência. Dados latentes, neste gabinete de curiosidades organizado em 8 núcleos, que integrou diferentes vozes da comunidade da vida da autora, entre outras notáveis inclusões, desenhos em colaboração com Catagreena da série Montes de Montes.

IMG_1260

Neuromontes (a partir de The Bases of the Brain with its Appurtenances as large as Life, gravura: água forte, p&b, 1790(?), Biblioteca Nacional de Portugal), 64×48 cm, grafite e lápis s/papel, Jun-Jul 2013

IMG_1357

Neurónios espelho, díptico, 30×88 cm, grafite e lápis s/papel, Out.2013

IMG_1356

Cerveau (a partir de fotografia de Alexandre Páris, monte Ararat, Turquia 2010), 29,7×21 cm, grafite e lápis s/papel, 2012

Advertisements

A DOBRAR

 

A DOBRAR
Catagreena & Raquel Pedro

coordenação Catarina Marto
texto de Aida E. Castro
conceção gráfica de Dayana Lucas
Capa (30,8×22,8 cm) com 2 desdobráveis (70×100 cm) impressos frente e verso
Edição trilingue (Português, Inglês e Francês)
100 exemplares numerados
Edição das Autoras, 2018

——————————

Esta publicação reúne, em dois desdobráveis impressos frente e verso, quatro conjuntos de trabalhos em colagens realizados entre 2015 e 2017, com aproximações a questões ecológicas e perceptivas:
A tempestade que vem + Celofane Green
XII estampas de digressão botânica científica + Vegeta Mundi

O título A DOBRAR aponta para a coincidência no mesmo objecto do duplo significado de “a dobrar” (multiplicar por dois e o gesto de dobrar), contendo assim o carácter performativo (a gestualidade) que implica a apreciação dos desdobráveis e o carácter duplo da percepção, assim como do objecto em si e do método de trabalho de Catagreena & Raquel Pedro. Os desdobráveis podem ser cartazes.

——————————

Lançamento na STET livros & fotografias
Rua Acácio Páiva 70A, Alvalade, Lisboa
30 de Maio 2018 às 18h30
em presença das autoras e Liliana Coutinho
encontra-se nas livrarias:
– em Lisboa
STET
Leituria
Nouvelle Librairie Française
Linha de Sombra
Tigre de Papel
Distopia
– no Porto
Inc livros de autor
Matéria Prima
Livraria FBAUP
ou contactar: catagreena.raquelpedro@gmail.com

 

Risks Edition, The Global Risks Landscape

This slideshow requires JavaScript.

 

Caderno de colagens (aprox. 60págs.,14,5x9cm exemplar único) realizadas a partir de cópias de paisagens (sobras de imagens impressas que serviram de base para desenho, em trabalhos anteriores*) e de recortes do relatório Global Risks 2015 (10th Edition) por World Economic Forum – um documento tecnocrata suposto criar linhas de orientação políticas e para o investimento, monotoriza o globo e devolve a catástrofe sob forma estatística num atraente design de visualização de informação, actualizando a informação anualmente. Prolongamos livremente o gesto lírico.

 

*Agradecemos aos autores das imagens recortadas.

 

 

A tempestade que vem

Colagens realizadas a partir de recortes do relatório Global Risks 2015 (10th Edition) por World Economic Forum e de cópias de paisagens (sobras de imagens impressas que serviram de base em trabalhos anteriores de desenho*). Procurou-se atribuir rugosidade e expressividade a termos e conceitos de um documento tecnocrata que fala de catástrofes de forma lisa e fria, questionando desta forma a sua eloquência ou (insuficiente) consequência.

No decorrer dos 12 dias da COP21 (Conferência sobre o clima em Paris, de 30 de Novembro a 11 de Dezembro 2015), foram postadas estas 12 colagens nas páginas do facebook das autoras, uma por cada dia da conferência, fazendo assim uma reza ou uma exposição lenta ou uma acção simbólica de apoio à COP (Conference of Parties).

*Agradecemos os autores das imagens recortadas: Rita Raposo, Alexandre Páris, Marta Lança, Carlos Alvarado, Eadweard Muybridge e outros cujas referências se perderam no entusiasmo.